Assine a
Newsletter
Semanal

Nome
Email

Receba
Atualizações
Diárias

Email
Inscreva-se

sexta-feira, agosto 21, 2009

Tenho nojo do mundo em que vivemos.



Às vezes me pego em devaneios, sim, imagino-me na posição do Criador, e em tal posição começo a observar a criação.

Vejo o mundo violento em que vivemos, mortes e assassinatos tão comuns que nem mais nos damos conta de tanta gente que sofre, já nos acostumamos com a maldade. Passo meus olhos sobre tantos casos de pedofilia, gente que supostamente deveria proteger os inocentes fazendo o contrário, violando e dilacerando as vidas e as almas de crianças que nunca mais serão as mesmas. Tento mirar meus olhos para nossos políticos, aqueles que deveriam representar o povo e governar em prol do povo, mas estes só conseguem olhar para seus interesses pessoas, políticos e partidários... são raros os que olham para a população. Contemplo ainda a fragilidade humana, sujeito a morte por uma gripe, pessoas sofrendo e gente perdendo entes queridos para um inimigo invisível, fruto da queda do homem.

Os cristãos brincando em seus quintais, pedindo mais brinquedos para seu papai... eles não vêm esse outro mundo. Entram em brigas por causa de ibope, vendem sua fé por um prato de lentilhas, negociam a salvação como um produto em uma prateleira. Compram jatos, helicópteros, mansões, templos suntuosos. Constroem reinos terrenos. Vendem apêndices da Palavra de Deus dando importância igual ou até maior do que as próprias Escrituras. Profanam o que é santo e santificam o que é profano.

Cegos conduzindo cegos diretamente para o precipício da perdição. Milhões celebrando um deus que não é Deus. Transformaram o pecado apenas numa aparência, cheios de não toques, não proves e não vejas, mas incapazes de perceber os abismos que verdadeiramente tragam os homens para a morte.

Ídolos, ícones, estrelas, gente venerada e adorada no meio cristão, gente que não pode-se questionar, gente que só tem a oferecer shows e espetáculos, cantados, dançados ou apenas falados. Agitam, impressionam, mas vazios do Espírito de Deus. Revelações e sandices que nada tem a ver com Deus, apenas com seus inflados egos. E o povo tratando-os como reis.

Sim, eu sinto nojo de tudo isso, eu choro tantas vezes porque dentre os pecadores eu sou o maior, sinto-me pequeno e impotente perante esse mundo desolado pelo pecado. Não consigo mais ver amor genuíno em nenhum lado. Só vejo gente amando instituições terrenas, mas negando amor ao próximo. Gente capaz de defender doutrinas humanas a unhas e dentes, mas incapaz de levantar aquele que está caído.

Sinto falta de gente que sirva de exemplo... confesso que não consigo olhar para alguém e dizer "Quero ser como esse cara!"... Fico demasiadamente triste por perceber isso.

Minha luta diária é fixar os olhos no meu Salvador, continuar a batalha pela fé, pela esperança e pelo amor.

Vejo que não consigo parar para observar o mundo como o Altíssimo... a dor é muito grande. Vejo-me incapaz. Tenho nojo de mim mesmo.

É difícil ser sal e luz nessa terra. Mas essa é a nossa missão. Que Deus nos ajude.

2 comentários:

Linda disse...

Me sinto exatamente como você... As vezes, peço a Deus pra le levar logo, porque não quero mais viver nesse mundo...

marcelo souza disse...

Quando li seu texto, me vi em cada palavra, sem tirar nem acrescentar. Sinto que fomos sequestrados, somo reféns do governo que mais parece mensageiros do inferno. A esperança é roubada a força, a fé diminui, o amor perde força enquanto o ministério da iniquidade aumenta. O deus mamom domina o mundo e as religiões. Desejo ardentemente que Cristo volte.

Related Posts with Thumbnails